Kombucha: conheça o refrigerante natural que melhora o intestino

Bebida probiótica é ideal para quem tem intestino preguiçoso. Ela também melhora a pele e a disposição, mas consumo requer cuidados.

ESTILO DE VIDA – O kombucha (lê-se kombutchá) é um chá fermentado cheio de fibras e boas bactérias. Foi a bebida mais pedida por alguns artistas que se apresentaram no Lollapalooza. Strokes, Two Door Cinema Club e Chainsmokers são fãs do drink.

O refrigerante natural está na moda para a galera fitness, mas há registros de que era tomado há mais de dois mil anos, na China.

Ele é fermentado  e a preparação é feita a partir do kombu, uma espécie de alga. Além disso, precisa de um preparo especial com um chá, normalmente verde ou preto.

Também tem açúcar e leveduras, que causam a fermentação. O açúcar é utilizado apenas como “alimento” para as bactérias e apesar de ser uma bebida doce, não representa grande valor nutricional no produto final.

O melhor horário para ingerir é durante o dia, pois pode estimular rins e intestino e prejudicar o sono.

Segundo a nutricionista Ana Amélia Bagagli, a bebida é ideal para quem tem o intestino preguiçoso e precisa de mais energia.

— O kombucha é um alimento probiótico, ou seja, rico em bactérias boas que vão se proliferar no intestino diminuindo as bactérias ruins e melhorando o sistema imune, a pele, e até mesmo a energia, além de ser de extrema importância para o sistema de desintoxicação.

Todos podem consumir?

— Não é recomendada para mulheres grávidas ou que estão amamentando devido à presença de heparina (anticoagulante). Na amamentação, pode atuar como um potente laxante. As pessoas hemofílicas devem evitar a ingestão de kombucha também devido à heparina.

Ana Amélia também diz que não é recomendável para pessoas alérgicas ao chá preto ou ao açúcar.

Mais acessadas da seamana