Larvas em residências alertam para risco de epidemia da dengue em Cândido Mota

De janeiro até ontem, foram registradas 60 notificações, com um caso positivo da doença.

Larvas em residências alertam para risco de epidemia da dengue em Cândido Mota — Foto: Divulgação

CÂNDIDO MOTA-SP — Boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde de Cândido Mota-SP atualizou a situação em relação à dengue no município. De janeiro até ontem, foram registradas 60 notificações, com um caso positivo da doença. O boletim mostra que outros 36 casos foram descartados e 24 estão em fase de investigação, aguardando resultados de exames laboratoriais.

Apesar do município apresentar apenas um caso positivo da doença, a situação inspira cuidados. “Estamos realizando dias de mobilizações na orientação e combate ao mosquito aedes aegypti. Nestes dias, funcionários das várias pastas da Prefeitura saem às ruas com o intuito de orientar e conscientizar sobre o perigo da dengue. Tem sido muito produtivo, porém preocupante, pois foram encontradas muitas larvas em várias residências, criadouros se formando em lonas, vasos plásticos e até mesmo em casca de ovo. Gostaria de deixar aqui um alerta a toda população, precisamos da colaboração e conscientização de todos para combater este mosquito. É preciso que a população cuide de seus quintais, não descarte lixo e entulho nos terrenos baldios e ruas. Qualquer objeto pode se tornar um criadouro. A ação é rápida e simples, basta eliminar a água parada. Sem larva não tem mosquito, e sem mosquito estaremos livres da dengue. Contamos também com a colaboração dos pacientes suspeitos de dengue para a realização da coleta do exame, sendo de extrema importância para as ações de Vigilância”, frisou a secretária de Saúde de Cândido Mota, Amanda Mailio Santana.

Para Roberto Bueno, “a situação é preocupante e temos que estar atentos ao combate deste mosquito, que antes nos fazia ficar preocupados com a dengue e hoje temos que pensar que o mosquito transmite também chikungunya e zika vírus. Precisamos mais do que nunca do apoio e colaboração da população. Os nossos agentes estão nas ruas e precisam da permissão para entrar em suas residências a fim de informar e procurar focos do mosquito. Fora isso, a colaboração da população vem com atitudes e cuidados simples, como remover a água dos pratos das plantas, remover ou colocar os pneus em locais cobertos, limpar o quintal retirando materiais que possam acumular água, limpar as calhas do telhado, lavar diariamente vasilhas dos animais de estimação, enfim, temos que estar alertas. A mobilização pelo combate ao mosquito transmissor é a melhor forma de prevenção” destacou o prefeito.

Larvas em residências alertam para risco de epidemia da dengue em Cândido Mota — Foto: Divulgação

VEJA TAMBÉM

Mais acessadas da seamana