Política

Vice-prefeito de Palmital renuncia alegando ‘motivo pessoal’

Júlio Toshio Yamamoto (PMDB) disse em documento que sua decisão é “irrevogável”. Presidente da Câmara será o sucessor em eventuais afastamentos do prefeito.

G1 | Redação

O prefeito José Roberto Ronqui e o vice Júllio Toshio Yamamoto, durante a diplomação: eleição com 53,25% dos votos — Foto: Facebook/Reprodução

O vice-prefeito de Palmital (SP), Júllio Toshio Yamamoto (PMDB), anunciou nesta segunda-feira (18) a renúncia ao seu cargo.

Em um comunicado protocolado na prefeitura da cidade, Yamamoto disse que a sua decisão é “irrevogável e irretratável” e justifica que deixou o cargo por “motivo pessoal, de foro íntimo”.

Por telefone, o prefeito José Roberto Ronqui (PSD) confirmou a renúncia do vice e disse que o cargo vai ficar vago até o final do mandato.

A chapa Ronqui/Yamamoto foi eleita em 2016 com pouco mais de 7 mil votos. A apuração apontou vitória com 53,25% dos votos válidos de Palmital.

A partir de agora, em caso de afastamento do prefeito, quem assume o Executivo é o presidente da Câmara dos Vereadores, Francisco de Souza (PMDB), conhecido na cidade como Caninha.

Comente

Outras Notícias

Veja Também