Suspeito de assassinar ex-namorada a tiro tem prisão preventiva decretada

Mulher de 21 anos saía para trabalhar quando foi atingida no peito, em Tupã (SP). Ele foi encaminhado para a cadeia de Caiuá e vai responder por feminicídio.

TUPÃ-SP — O jovem de 25 anos, suspeito de assassinar a ex-namorada na porta de casa em Tupã (SP), teve a prisão preventiva decretada nesta terça-feira, dia 12. Taila Alana Alves de Souza foi atingida com um tiro no peito quando saía para trabalhar na segunda-feira, dia 11. A vítima foi socorrida para UPA, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a delegada Janaina Pinheiro, que investiga o caso, Alessandro Silva confessou o crime. Ele passou por audiência de custódia e foi encaminhado para a cadeia de Caiuá.

Suspeito foi preso por feminicídio em Tupã — Foto: Reprodução/TV TEM

Alessandro vai responder por feminicídio por motivo fútil de traição ou emboscada. A arma do crime foi apreendida com dois cartuchos deflagrados. A delegada explica que ele era o principal suspeito do crime.

“A mãe nos disse que desconfiava do ex-namorado porque ela estava sendo ameaçada. Ele acabou confessando e disse que terminaram há alguns meses, mas que continuavam se encontrando, porém ele soube que ela o estaria traindo”, explica a delegada.

‘Quero justiça’

A mãe Débora Alvez Gomes contou que ficou sabendo por uma amiga da vítima que ela estava sofrendo ameaças. “Eles namoraram por sete meses, mas tinham separado há cinco e ele não aceitava. Ele tinha muito ciúme. Eu só quero justiça, quero que ele pague”, afirma.

Débora conta que ouviu os disparos que atingiram a filha de 21 anos. “Acabou meu chão, minha vida acabou. Ele é um monstro, não é dono dela, ela não merecia isso. Tinha planos para o futuro, ele não tinha esse direito, não pensou que ela tinha um filho para criar”, lamenta.

Mãe da jovem morta em Tupã diz que quer justiça — Foto: Reprodução/TV TEM
Mais acessadas da seamana