Aumentos nos preços da batata e do tomate fazem inflação disparar em Presidente Prudente

Índice de 7,62% verificado nos supermercados neste mês de junho foi o maior registrado pelo IPT na cidade desde maio de 2017, quando chegou a 8,24%.

PRESIDENTE PRUDENTE, SP – Uma pesquisa realizada em seis supermercados de Presidente Prudente constatou neste mês de junho uma inflação de 7,62% nos preços da cesta básica. O consumidor que gastava, em maio, R$ 548,15 para a compra da cesta básica do Índice de Preços Toledo (IPT) agora desembolsa, em média, R$ 589,93, de acordo com os resultados divulgados nesta quinta-feira (7).

Foi o maior índice registrado pelo IPT na cidade desde maio de 2017, quando a inflação constatada pelo levantamento chegou a 8,24%.

O grupo de Alimentos, segundo o IPT, apresentou uma inflação de 8,75%, com destaque para a batata (kg), que teve um aumento de 52,80%, e o tomate (kg), com alta de 36,94%.

Ainda na tendência de alta, o grupo de Higiene Pessoal apresentou alta de 7,48%, com destaque para o papel higiênico, com acréscimo de 46,48%, e o absorvente aderente, com aumento de 17,98%.

Em contrapartida, o grupo de Artigos de Limpeza apresentou deflação de 2,95%, com destaque para a água sanitária (1l), com baixa de 19,88%, e o desinfetante (pinho – 500ml), com redução de 12,01%.

Devido às promoções, variedades e disponibilidade de produtos nos estabelecimentos, o levantamento constatou que houve itens que apresentaram considerável diferença de preços entre os locais pesquisados. O alho (kg) variou entre R$ 6,80 e R$ 39,99, resultando numa diferença de 488,09%, e o frango resfriado inteiro (kg) teve variação entre R$ 3,49 e R$ 6,98, resultando numa diferença de 100,00%.

De acordo com o IPT, a concorrência entre os supermercados dá ao consumidor a oportunidade de economizar até 77%. Comprando uma unidade de cada produto pelo maior preço, ele gastaria R$ 302,80. Já se a sua compra fosse feita pelo menor preço de cada produto, o total gasto seria de R$ 170,66, economizando assim o valor de R$ 132,14.

O preço do quilo do tomate teve um aumento de 36,94% (Foto: Reprodução/TV Fronteira)

VEJA TAMBÉM

Mais acessadas da seamana