Polícia

Homem que assassinou ex-mulher a facada na frente do filho é preso em Osvaldo Cruz

Indivíduo estava escondido na zona rural da cidade. Crime foi cometido na última terça-feira, dia 10, em Adamantina.

G1 | Redação

Jorge foi preso nesta quinta-feira — Foto: Arquivo Pessoal

OSVALDO CRUZ-SP — O homem de 32 anos apontado como autor do assassinato de uma mulher de 29 anos registrado em Adamantina foi preso na noite desta quinta-feira, dia 12. Ele estava em uma chácara localizada em Osvaldo Cruz. O indivíduo esfaqueou a ex-companheira no pescoço, na frente do filho.

A Polícia Militar, por meio da Companhia de Força Tática, realizaram diligências e localizaram o indivíduo, que estava escondido em uma propriedade rural de Osvaldo Cruz. Ele confessou o crime, segundo a corporação.


VEJA TAMBÉM


O homem foi apresentado na Delegacia da Polícia Civil de Osvaldo Cruz, onde foi registrado o cumprimento ao mandato de prisão temporária que foi solicitado pela Delegacia de Defesa da Mulher — DDM — de Adamantina.

Conforme a Polícia Civil, nesta sexta-feira, dia 13, o homem será interrogado e ficará à disposição da Justiça, em Adamantina.

Também nesta quinta-feira, dia 12, a Polícia Civil identificou e prendeu um homem apontado como co-autor no assassinato da mulher. O caso, registrado como feminicídio, ocorreu na noite da última terça-feira (10), no Jardim Primavera, em Adamantina.

O CRIME — A vítima foi atingida no pescoço por uma faca, na frente do filho. Ela morava na casa da irmã. O caso foi registrado na Polícia Civil como feminicídio.

Quando os policiais chegaram ao local, encontraram a vítima caída na porta da cozinha, com intenso sangramento. Ela chegou a ser socorrida e levada ao Pronto-socorro pelo Corpo de Bombeiros, mas chegou sem vida à unidade.

De acordo com registro da ocorrência, os policiais apuraram preliminarmente que a vítima havia se separado do suspeito e, conforme o relato da irmã, chegou a se mudar de casa várias vezes, pois o homem sempre a perturbava.

A irmã da vítima contou ainda que, na noite de terça-feira (10), o homem enviou uma mensagem à vítima dizendo que precisava de um documento do filho dela, que ele assumiu e registrou em seu nome.

Segundo relatou a testemunha, o indivíduo disse que tinha a intenção de tirar seu nome do registro da criança, pois não queria mais vínculo com ela.

Assim, combinou de se encontrar com a vítima em uma esquina da rua.

Porém, com receio de alguma atitude violenta contra a mulher, a irmã da vítima disse que levaria a certidão de nascimento no lugar dela e foi o que aconteceu.

Pouco tempo depois, o ex-companheiro mandou outra mensagem à ex-mulher dizendo que ela poderia ir buscar o documento, no mesmo ponto.

Novamente, quem foi ao local foi a irmã da vítima. Contudo, no momento, um amigo da família contou que a mulher havia sido esfaqueada.

A irmã soube pelo amigo da família que o indivíduo chegou na varanda da casa e pediu à ex-companheira para pegar o filho no colo. A mulher lhe entregou a criança.

O homem devolveu o filho e, em seguida, pegou uma faca e atingiu a vítima no pescoço. A mulher ainda conseguiu entrar na casa e colocar a criança no carrinho, mas caiu na porta da cozinha, onde permaneceu até a chegada da polícia.

O homem fugiu do local em seguida.

Mara foi morta pelo ex-companheiro — Foto: Arquivo Pessoal

Comente

Outras Notícias

Veja Também