Brasil

Em Brasília, homem permanece no alto de antena por mais de 14 horas

Ele subiu no equipamento da Companhia Energética de Brasília — CEB — e se recusa a descer. Bope e bombeiros acompanham.

Assis Notícias | Redação

MYKE SENA / ESP. METRÓPOLES

DISTRITO FEDERAL-DF — Um homem mobiliza o Corpo de Bombeiros desde a noite dessa quinta-feira, dia 12. Ele escalou uma antena da Companhia Energética de Brasília — CEB, na Quadra 300 do Sudoeste, grita palavras incompreensíveis e chegou a soltar fogos de artifício.

Ainda não identificado, ele subiu no equipamento com travesseiro e sacolas. Diante da negativa em atender o pedido dos bombeiros para descer da torre, a ocorrência foi assumida pelo Batalhão de Operações Especiais — Bope, da Polícia Militar do DF.

O homem subiu no equipamento com travesseiro e sacolas. Negociadores ficaram todo o tempo no local tentando fazer com que ele descesse.

Os bombeiros conseguiram descer o rapaz por volta das 14h20 desta sexta-feira, dia 13. Foram quase 22 horas de negociação.

Durante o tempo em que ficou na torre, ele gritou palavras incompreensíveis e chegou a soltar fogos de artifício. Até a última atualização desta reportagem, ele não havia sido identificado oficialmente.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal — BMDF, o homem foi atendido e transportado pela corporação – não havia notícia do destino até a publicação da matéria.

Segundo informações preliminares, há suspeita de que o homem seja o mesmo que, em 2011, subiu no Pavilhão Nacional, na Praça dos Três Poderes e tentou atear fogo na bandeira do Brasil. Após ficar cerca de quatro horas no mastro, foi retirado do local pela polícia.

À época, o homem, ainda do alto do mastro, disse que protestava contra um senador e um suposto processo de “esmagamento” de negros no Brasil.

Comente

Outras Notícias

Veja Também