Ator Sid Haig, ícone de filmes de terror, morre aos 80 anos

Californiano se destacou encarnando o assustador Capitão Spaulding em longas de Rob Zombie e também trabalhou com Quentin Tarantino.

DIVULGAÇÃO

ENTRETENIMENTO — O ator Sid Haig, ícone de filmes de terror, morreu nesse sábado, dia 21, aos 80 anos. Ele se recuperava de uma infecção no pulmão após sofrer acidente doméstico em sua casa, em Los Angeles. Entre os papéis mais conhecidos, interpretou Capitão Spaulding na trilogia sanguinolenta do diretor Rob Zombie: A Casa dos 100 Corpos (2003), Rejeitados pelo Diabo (2005) e o ainda inédito no Brasil Os 3 Infernais, que estreia no país em 24 de outubro.

Nascido Sidney Eddie Mosesian, em Fresno (Califórnia), Haig começou a carreira nos anos 1960. Acumulou centenas de créditos no cinema e na televisão, sobretudo em produções de terror, ação e suspense, quase sempre encarnando personagens vilanescos.

Trajetória cultuada
Na década de 1970, trabalhou com o diretor Jack Hill nos Blaxploitation Coffy: Em Busca da Vingança (1973) e Foxy Brown (1974). Participou de THX 1138 (1971), de George Lucas, e 007 – Os Diamantes São Eternos (1971).

Na televisão, foi escalado em dezenas de produções populares, como Batman, Agente 86, Missão: Impossível, As Panteras, Jason of Star Command, MacGyver e Esquadrão Classe A.

Dizendo-se cansado dos mesmos papéis de sempre, Haig chegou a se aposentar em 1992, deixando de atuar por cinco anos. À época, virou hipnoterapeuta e recusou o papel de Marcellus Wallace (Ving Rhames) em Pulp Fiction (1994), decisão da qual depois se arrependeu. No filme seguinte de Quentin Tarantino, Jackie Brown (1997), interpretou o juiz.

Nos anos 2000, Haig ganhou novo impulso na carreira ao viver Spaulding na trilogia de Zombie. Apareceu em Kill Bill: Volume 2 (2004), de Tarantino, e voltou a colaborar com Zombie em Halloween: O Início (2007) e As Senhoras de Salem (2012). Além do recente Os 3 Infernais, trabalhou no faroeste canibal cult Rastro de Maldade (2015), de S. Craig Zahler, e produções menores.

VEJA TAMBÉM

Mais acessadas da seamana