Notícias

Projeto idealiza Assis como cidade do software

Assessoria | Redação

ASSIS-SP — A saída de estudantes formados em Tecnologia da Informação, TI, da Faculdade Educacional do Município de Assis — Fema, preocupava um grupo de professores do curso, que perceberam a “fuga intelectual” dos universitários para outros grandes centros urbanos. Assim, nasceu a ideia de incentivar a permanência dos profissionais da área de desenvolvimento de software, na própria região.

No início desse ano, a equipe de professores de TI encabeçada pelo Prof. Luiz Ricardo Begosso, coordenador do Centro de Pesquisa de Informática da Fema, visitou o Sebrae-PR, para conhecer o funcionamento do Arranjo Produtivo Local, APL de Londrina, especializado nesse segmento e conhecido como exemplo de sucesso.

“Estamos em fase de detalhamento de ações que atenda os objetivos descritos no planejamento participativo, como, por exemplo, promover o fortalecimento das empresas de TI”, explica o prof. Begosso, que destaca ainda a proposta de atingir a meta de aumentar o faturamento líquido médio da empresa em 60%.

“Com a permanência de profissional capacitado, o mercado se abre para novas oportunidades de carreira, para que, no futuro, a tecnologia da informação seja um setor promissor e bastante forte, em Assis”, declara. Para ele, o Sebrae dá importante suporte às pequenas empresas com a disponibilização de planejamento, desenvolvimento e organização das empresas em um APL na região de Assis, que poderá integrar os municípios integrantes do Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema, Civap, como Palmital, Cândido Mota, Maracaí, Paraguaçu Paulista, entre outros.

“Com essa iniciativa de associativismo e cooperativismo, as pequenas empresas conseguem gerar economia na região, investir em inovação produtiva e gerencial e contar com mais profissionais qualificados”, define a analista do Sebrae-SP em Marília, Priscila Pinato.  De acordo com ela, com a visita dos professores de TI da Fema ao APL de Londrina, foi possível verificar que a mesma iniciativa que as lideranças empresariais da cidade tiveram, também está acontecendo de forma semelhante em Assis.

No mês de julho, o Sebrae apresentou uma proposta de trabalho aos empresários do setor, sendo que 14 deles demonstraram interesse em formar um grupo responsável por definir metas e objetivos em comum. A primeira ação foi a realização de uma oficina de Planejamento Participativo com carga horária de 16 horas, quando foram estabelecidos objetivos, metas, proposta de projeto regional e formação do Arranjo Produtivo Local.

Cidade do software
“É um passo natural, que a região está dando; é uma solução em conjunto que conferiu maior rapidez e mais audácia ao ter um perfil mais técnico que só é adquirido após certo tempo de experiência”. Essa é a definição dada pelo empresário Adriano Romagnoli, um dos proprietários da Web 5, empreendimento que atua no ramo de desenvolvimento de loja virtual, sites personalizados e gerenciamento de empresa. A empresa possui clientes nos estados de São Paulo, Paraná, Goiás e Distrito Federal. Ela está sediada num condomínio empresarial, em Assis, junto com outras duas empresas de TI, que dividem o mesmo espaço físico voltado para atendimento de clientes, capacitação de funcionários e desenvolvimento de produtos de software.

Segundo o empresário, a ideia de se formar um Arranjo Produtivo Local é uma continuação da visão empreendedora de um grupo de estudantes que cursaram a mesma turma que Adriano e pensaram em oferecer serviço de qualidade, na cidade onde conquistaram a graduação. “Conforme o andamento do projeto, acredito que as empresas vão atingir a meta de aumentar o faturamento, que é muito motivadora e arrojada, e vai conseguir potencializar muitos resultados; quem sabe, Assis conquiste uma identidade própria e se torne referência no estado como a cidade do software”, destaca Romagnoli.

As reuniões com empresários de TI, professores da Fema e Sebrae-SP em Marília acontecem semanalmente às quintas-feiras na FEMA – Bloco 5, sala 51. Os empresários que tiverem interesse em participar do grupo, basta comparecer às quintas-feiras, às 8h da manhã, nas reuniões que duram cerca de uma hora e meia.

Mais informações, com Professor Begosso da FEMA (18) 3302-1055 – Setor de informática ou no SEBRAE-SP Escritório de Marília (14) 3422-5111 com Priscila.

Comente

Outras Notícias

Veja Também