Um dia após ganhar galinhas, moradores de Bastos recebem doação de leite

Sem ter como escoar produção por causa da greve dos caminhoneiros, donos de laticínios distribuíram produto que ficou parado. Antes, granjas deram galinhas que estavam sem ração.

BASTOS, SP – Enquanto setores produtivos da cidade de Bastos (SP) ainda contabilizam prejuízos por conta da greve dos caminhoneiros, a população da cidade que é a maior produtora de ovos do país, segue recebendo benefícios.

Um dia após receber de graça galinhas de granjeiros que não tinham como alimentar suas aves, moradores da cidade fizeram fila para receber doação de leite feita por donos de laticínios que tinham o produto parada por falta de transporte.

Sem ter como estocar a produção, os produtores de leite fizeram a distribuição de cerca de 500 litros do produto. Os moradores fizeram fila em uma das ruas centrais da cidade para encher as garrafas pet.

Apesar da decisão dos laticínios, a situação mais preocupante segue sendo a dos produtores de ovos, que vêm registrando prejuízos e dificuldades, tanto no escoamento da produção, como no recebimento de insumos, como a ração.

Sem transporte para escoar o estoque, algumas granjas tiveram de improvisar galpões como depósito. Em uma delas, a reportagem da TV TEM encontrou caixas empilhadas com 1 milhão de ovos à espera de transporte.

A expectativa do setor, que responde por cerca de 25% de todo do ovo consumido no Brasil e 60% no estado, é que a situação melhore a partir da semana que vem.

Nesta quarta-feira (30), o movimento de protesto nas estradas do Centro-Oeste Paulista perdeu força depois que os caminhoneiros deixaram seus pontos de concentração.

VEJA TAMBÉM

Mais acessadas da seamana