Paraná

Homem mata vaca prenha para pagar dívidas de drogas

Parte da carne foi retirada do animal ainda vivo. Caso chocou moradores da cidade de Joaquim Távora—PR.

Por Renata Tibúrcio

PARANÁ — Na noite da última quarta-feira, dia 13, na cidade de Joaquim Távora—PR, um homem foi preso por matar uma vaca ainda prenha, para acerto de drogas.

O caso chocou a todos inclusive a equipe de diretores, funcionários e amigos do Asilo São Vicente de Paulo.

Diante de tamanha crueldade e frieza a Presidente do Asilo São Vicente de Paulo, Shirley dos Santos, desabafou.

Recebemos uma denúncia anônima de que um rapaz chamado Edi, que mora na associação da Asa Branca iria matar uma vaca pertencente ao Lar São Vicente de Paulo e na madrugada a carne do animal seria levada para Carlopolis—PR para um possível pagamento de dívida de drogas.

Ao receber a denúncia os dirigentes do Lar foram procurar a Polícia Militar. Antes mesmo de chegar até a Policia a notícia veio de um vizinho de que a vaca estava em gritos no pasto.

As pessoas começaram a chegar no local quando os dois rapazes fugiram levando a faca e uma parte dianteira do animal. Parte da carne foi retirada do animal ainda vivo.

A ousadia do responsável por tamanha brutalidade foi tanta que ele fugiu, deu a volta no pasto saiu em frente ao Asilo e foi até o local em que vaca estava como se nada tivesse acontecido.

Entrou em contradição com policiais falando que chegou descalço. Seu chinelo foi encontrado há alguns metros do local onde a vaca estava morta. Assim ficando claro que ele esteve no local, também tentou esconder o sangue das mãos.

Criminoso foi preso — Foto: Divulgação

A polícia agiu rápido e o levou para a delegacia onde ele ficou preso. Além de tamanha brutalidade da vaca ser cortada a parte dianteira viva, ela estava prenha. O bezerro foi retirado da barriga já sem vida e todo formado faltando apenas a pelagem.

“Tudo isso foi desumano. A justiça será feita. Que Deus possa estar perdoando essas pessoas e que um dia se arrependam de tudo isso”, concluiu a presidente do Asilo.

ATENÇÃO — Abaixo há imagens fortes:

Parte da carne foi retirada do animal ainda vivo — Foto: Divulgação/Asilo

Parte da carne foi retirada do animal ainda vivo — Foto: Divulgação/Asilo

Comente

Veja Também