Polícia

Segundo adolescente suspeito de matar empresário encontrado em matagal se entrega à polícia


Empresário de Marília (SP) foi morto à facadas e o corpo foi encontrado carbonizado; outro adolescente também confessou o crime e a polícia procura pelo terceiro envolvido.

G1 | Redação

MARÍLIA-SP — Um dos adolescentes suspeitos da morte do empresário de Marília-SP, Jair Viveiros, se entregou na noite desta quarta-feira, dia 6, à polícia. O corpo da vítima de 53 anos foi encontrado carbonizado em um matagal de Vera Cruz, na noite de domingo, dia 3.

De acordo com delegado da Delegacia de Investigações Gerais — DIG — de Marília, Valdir Tramontini, o adolescente foi apreendido na casa onde mora e levado para a Central de Polícia Judiciária.

A polícia encontrou sinais de violência na casa de Jair Viveiros, que era dono de uma casa noturna em Marília e estava desaparecido desde a noite de sábado (2).

Três adolescentes são suspeitos do crime. Um deles, de 16 anos, foi apreendido no domingo e informou o local onde tinham abandonado o corpo da vítima. O terceiro envolvido deve se entregar nesta quinta-feira, dia 7, segundo a polícia.

Empresário foi encontrado carbonizado em cafezal — Foto: Reprodução/TV TEM

Crime

O corpo do empresário Jair Viveiros foi encontrado carbonizado em um matagal em Vera Cruz na tarde de domingo (3). O homem estava desaparecido desde sábado (2) à noite. Jair, de 53 anos, era dono de uma boate da cidade.

Um adolescente foi apreendido após a polícia encontrar o carro da vítima abandonado Parque das Vivendas, em Marília. O menor teria confessado o crime e contou o lugar onde estava o corpo da vítima.

A vítima foi identificada pelos documentos ao lado do corpo. Ele ainda disse à polícia que outros dois adolescentes participaram do latrocínio.

Ainda de acordo com o delegado, o adolescente assumiu o crime. Ele alegou à polícia que eles já conheciam a vítima e entraram na casa sem invasão, quando houve um desentendimento.

“A vítima teria sido morta a facadas no tórax, abdômen e pescoço. Eles saíram com o veículo da vítima, abandonaram o corpo no cafezal, onde atearam fogo”, diz.

A câmera de segurança de uma casa na rua onde o empresário morava registrou os três adolescentes caminhando tranquilamente.

A Polícia Civil trabalha com as hipóteses de latrocínio porque foi encontrado uma TV e um aparelho de som no carro da vítima. Segundo o adolescente, os aparelhos já estavam no carro. A polícia também não descarta a hipótese de homicídio.

Comente

Veja Também