em Cândido Mota

Polícia investiga caso de maus-tratos que terminou com morte de gato em Cândido Mota


Delegado de Cândido Mota-SP registrou ocorrência após repercussão de vídeo nas redes sociais mostrando homem jogando um gato para ser atacado por cães.Gato não resistiu aos ferimentos.

Assis Notícias | Redação

A Polícia Civil de Cândido Mota-SP abriu inquérito para apurar um suposto caso de maus-tratos que terminou com a morte de um gato. O caso foi registrado no último sábado, dia 30, no bairro Santa Clara 2.

Imagens de circuito de segurança que circulam nas redes sociais mostram o momento em que um gato tenta fugir do ataque de cães e sobe numa árvore.

O suspeito que estava na companhia dos cachorros pega um pedaço de pau e derruba o felino, que é violentamente atacado pelos dois cães. (Veja no vídeo abaixo)

De acordo com moradores, o gato foi socorrido com ferimentos e levado a uma clínica veterinária já sem movimentos nas pernas, com sinais de que ficaria paraplégico. Porém, durante o tratamento, ele não resistiu aos ferimentos e morreu na segunda-feira, dia 1º.

Segundo o delegado Gustavo Barbosa Siqueira, titular da delegacia de Cândido Mota, diante da repercussão das imagens que circularam nas redes sociais, ele fez uma verificação preliminar do fato e decidiu registrar um boletim de ocorrência de ofício, que é quando a própria autoridade faz o registro.

Gato foi levado a clínica veterinária, sem movimento nas pernas, mas não resistiu e morreu dois dias após o ataque — Foto: Thiago Xavier/Arquivo pessoal

“Pegamos informações das redes sociais, vídeos, fotos, e a partir disso vamos apurar as circunstâncias para abrir o procedimento investigatório. Pedimos um laudo médico-veterinário para comprovar a causa da morte do animal e vamos ouvir testemunhas”, explica Siqueira.

Segundo o delegado, dependendo das motivações e circunstâncias e dos desdobramentos, será aberto um procedimento que pode gerar um termo circunstanciado ou um inquérito policiais.

O delegado lembra que maus-tratos a animais é caso previsto na Lei de Crimes Ambientais, com pena prevista de três meses a um ano de detenção, que período que pode crescer em até um terço do tempo no caso da morte do animal.

Segundo delegado Gustavo Siqueira, maus-tratos a animais é previsto na Lei de Crimes Ambientais: pena de até um ano de detenção — Foto: Arquivo pessoal

Comente

Veja Também