Polícia

Polícia Ambiental apreende pássaros e flagra pesca na região

Marília Notícia | Redação
Dois suspeitos consideram fugir, mas abandonaram acessórios de pesca (Foto: Divulgação/PM Ambiental)

Dois suspeitos consideram fugir, mas abandonaram acessórios de pesca (Foto: Divulgação/PM Ambiental)

SALTO GRANDE-SP — Em duas cidades da região, crimes contra o meio ambiente foram flagrados pela polícia neste final de semana. O saldo do trabalho foi divulgado na manhã deste sábado, dia 29, pela Polícia Militar Ambiental, que aprendeu pássaros e materiais irregulares de pesca.

Em Salto Grande-SP, policias patrulhavam nas proximidades da represa da hidrelétrica quando viram dois homens às margens da jusante – já na foz do rio, fora do trecho de represamento. Um dos suspeitos estava com um saco plástico.

Os homens, que seriam pescadores usando meios irregulares, dispensaram o saco plástico e entraram na mata. A dupla conseguiu escapar e ainda não foi identificada.

Os PMs, porém, conseguiram recuperar a sacola e descobriram uma tarrafa de nylon e 3 redes de emalhar, com um total de 100 metros de comprimento. Os petrechos de pesca foram apreendidos na sede da base operacional de Ourinhos.

Já em Álvaro de Carvalho (52 quilômetros distante de Marília), a PM Ambiental checou denúncia e constatou maus tratos e pássaros silvestres em cativeiro.

Foram apreendidas três aves da espécie Periquitão Maracanã, todos filhotes. Os animais estavam em uma caixa de papelão, com indícios de captura recente.

O responsável por manter os pássaros nestas condições foi multado em R$ 1,5 mil (podendo recorrer). As aves, por serem filhotes, estão sob os cuidados de uma médica veterinária e vão passar por adaptação, para soltura em habitat natural.

Filhotes estavam em caixa de papelão, em condições precárias (Foto: Divulgação/PM Ambiental)

Filhotes estavam em caixa de papelão, em condições precárias (Foto: Divulgação/PM Ambiental)

Comente

Outras Notícias

Veja Também