comércio

ACIA se reúne com prefeito em busca de flexibilização da quarentena para o comércio

Assis Notícias | Redação

ASSIS-SP — Na tarde desta quinta-feira, dia 23, de maneira virtual, diretores da Associação Comercial e Industrial de Assis — ACIA,  e o Sincovama, reuniram com o prefeito municipal José Fernandes em busca da flexibilização da quarentena para o comércio, depois do governador João Dória ampliar o prazo para 10 de maio com novo Decreto Estadual.

Sensibilizada com a atual situação dos comerciantes que estão com suas lojas fechadas há 30 dias e estão vivendo um verdadeiro pesadelo na economia devido à pandemia do COVID-19, amargando sérios prejuízos, a ACIA, de posse de uma pesquisa entre seus associados em que 94% são a favor da reabertura responsável das lojas, apresentou ao prefeito seu posicionamento favorável quanto à flexibilização para tentar amenizar o cenário caótico dos comerciantes.

Acompanhado de sua assessoria jurídica e do vereador Claudecir Martins, o prefeito declarou aos participantes que está de mãos atadas com a determinação governamental, mas que se sensibiliza com a situação econômica que deve atingir também os cofres públicos se continuar do jeito que está. “Gostaríamos de adotar medidas de acordo com a realidade do nosso Município para os empresários, mas infelizmente, não podemos fazer nada neste momento, temos que cumprir este Decreto Estadual”, considera.

O presidente da ACIA, Nami Sabeh, em concordância com demais diretores participantes da reunião virtual, sugeriu junto ao assessor jurídico, Maximiliano Galeazzi, que entre com liminar contra a Prefeitura e o Governo do Estado para que o Judiciário resolva essa situação, analise a realidade de Assis e consiga a reabertura do comércio na cidade, já que a segunda data mais importante para os lojistas se aproxima, o Dia das Mães.

“Queremos deixar bem claro à população que nossa intenção é a reabertura de forma responsável, para que as normas de segurança, higiene e saúde sejam cumpridas tanto pelos comerciantes quanto pelos consumidores neste momento. Também temos preocupação com a saúde de todos, mas está cada vez mais complicada a situação econômica e não podemos deixar nossos empresários sem respaldo neste momento”, esclarece Sabeh.

Comente

Outras Notícias

Veja Também