em Cândido Mota

Secretaria da Saúde alerta para medidas preventivas contra acidentes com escorpiões em Cândido Mota


O escorpião amarelo é uma espécie muito bem adaptada ao ambiente urbano, razão pela qual muitas pessoas têm encontrado esses animais.

Assis Notícias | Redação

CÂNDIDO MOTA-SP — Nos últimos meses, muito tem se falado sobre o aparecimento de escorpiões na região. A Secretaria de Saúde, por conta disso, fez um alerta aos cidadãos para a prevenção de acidentes. O escorpião amarelo é uma espécie muito bem adaptada ao ambiente urbano, razão pela qual muitas pessoas têm encontrado esses animais. São peçonhentos que injetam veneno por um ferrão na ponta da cauda e o acidente ocorre, geralmente, quando a vítima toca no animal. A picada pode acarretar sérios riscos à saúde e até matar; os mais predispostos a riscos fatais são as crianças e os idosos.

O grande problema é que não existe possibilidade de eliminar os animais, apenas o controle, pois eles não são passíveis de erradicação. Esses animais se escondem próximos às residências, entulhos, embaixo de pedras, mato, lixo, tijolos, telhas, entre outros. Nas casas, a atenção, em especial, deve ser na saída de esgoto, ralos e caixas de gordura, pois os escorpiões procuram locais escuros e se alimentam principalmente de baratas. Por isso, a importância de combater o aparecimento desses insetos.

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Cândido Mota, Talita Franciscani, normalmente o escorpião busca se esconder das pessoas em frestas e lugares úmidos e com presença de matéria orgânica. “É muito importante que as pessoas mantenham o quintal e terrenos limpos, evitando assim o aparecimento desse animal peçonhento. Caso alguém encontre um escorpião em casa, recomenda-se que não manipule o animal, para evitar picadas. E em caso de picada, é importante ir o mais rápido possível à Santa Casa de Cândido Mota para avaliação médica. No caso de haver necessidade do soro, o paciente será encaminhado a Unidade de Pronto Atendimento, a Upa, em Assis”, enfatizou Talita Franciscani.

Clima ideal — A secretária de Saúde Amanda Mailio Santana destacou que o clima úmido e quente é considerado ideal para o aparecimento desse animal peçonhento. “Estamos mais uma vez falando de prevenção, de lixo, entulhos. O que se fala para a dengue, fala-se para os escorpiões. Os criadouros, no caso dos escorpiões, são esgotos e entulhos. A orientação para evitar a entrada de escorpiões em casas é usar telas em ralos, pias e tanques, além de vedar frestas nas paredes e colocar soleiras nas portas”, disse.

Ainda segundo a secretária, os ‘cuidados incluem ainda afastar camas e berços das paredes e vistoriar roupas e calçados antes de usá-los’. “Quanto aos quintais, devem-se mantê-los livres de entulhos, folhas secas e lixo doméstico. Também é importante manter todo o lixo da residência em sacos plásticos bem fechados para evitar baratas, que servem de alimento e, portanto, atraem os escorpiões. Outra recomendação é não colocar a mão em buracos, embaixo de pedras ou troncos apodrecidos e usar luvas e botas na hora de manusear entulhos e materiais de construção. O Ministério da Saúde não recomenda o uso de produtos químicos, como pesticidas, para o controle de escorpiões. Estes produtos, além de não possuírem, até o momento, eficácia comprovada para o controle do animal em ambiente urbano, podem fazer com que eles deixem seus esconderijos, aumentando a chance de acidentes”, informou.

Comente

Veja Também