Regional

Diocese de Ourinhos autoriza retomada de missas e celebrações públicas

Comunicado foi divulgado pelo bispo Dom Salvador Paruzzo com regras para retomar as celebrações. Ministério Público já se manifestou recomendando que a igreja mantenha as missas suspensas.

G1 | Redação
Diocese de Ourinhos divulgou o comunicado sobre a reabertura na página no Facebook — Foto: Facebook/ Reprodução

Diocese de Ourinhos divulgou o comunicado sobre a reabertura na página no Facebook — Foto: Facebook/ Reprodução

OURINHOS-SP — A Diocese de Ourinhos-SP decidiu retomar as missas presenciais e celebrações públicas. O comunicado sobre a retomada das atividades foi divulgado nesta quarta-feira, dia 20, pelo bispo Dom Salvador Paruzzo, responsável pela diocese no perfil da diocese no Facebook.

No comunicado, o bispo orienta aos padres das igrejas da diocese que “abram-se as igrejas, em horários específicos, para a oração pessoal; retome-se a celebração pública da Santa Missa”, diz no texto.

O comunicado alerta ainda para as regras que devem ser obedecidas para o funcionamento das atividades.

“Observem-se todas as normas estaduais e orientações de cada município da diocese, em relação ao número de fiéis nas celebrações; observe-se o distanciamento de dois metros entre as pessoas, o uso obrigatório de máscara e de álcool em gel 70%.”

Ainda no comunicado, o bispo fala sobre a realização da comunhão e que as pessoas do grupo de risco sejam orientadas a acompanhar as celebrações pela internet. (Confira abaixo o comunicado na íntegra).

O bispo informou que a decisão foi tomada de acordo com o decreto do governo federal que considera as atividades religiosas essenciais. Disse também que as missas podem ser retomadas nas igrejas das 24 cidades que fazem parte da diocese assim que os padres tiverem condições de cumprir as medidas de higienização e distanciamento social.

Diocese de Ourinhos vai retomar as missas presenciais e celebrações públicas — Foto: Adolfo Lima/ TV TEM

Diocese de Ourinhos vai retomar as missas presenciais e celebrações públicas — Foto: Adolfo Lima/ TV TEM

No entanto, o Ministério Público de Ourinhos já se manifestou contrário a essa retomada das missas e recomendou ao bispo que reveja a decisão.

De acordo com o documento assinado pelo promotor Adelino Lorenzetti Neto, o bispo é orientado a “abster-se de realizar ou determinar a realização de atividades religiosas que envolvam a aglomeração de pessoas, inclusive missas, cultos e demais atividades correlatas, ainda que em locais abertos, sob pena de responsabilidades civil, criminal e administrativa.”

O MP tomou como base a decisão do STF que os estados e municípios tem autonomia para determinar medidas de enfrentamento a pandemia do coronavírus e que, nesse sentido, o estado de SP E O município mantiveram o decreto que não inclui as atividades religiosas como essenciais.

Confira o comunicado da Diocese de Ourinhos na íntegra:

“Depois de 2 meses de Distanciamento Social, vendo a necessidade de participar a Santa Comunhão de muitos fiéis, as orientações de outras dioceses, o parecer do Promotor Dr. Adelino Lorenzetti Neto e do Prefeito de Ourinhos, envio a seguinte Nota.

NOTA SOBRE A PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS (COVID-19) SOBRE A ABERTURA DAS IGREJAS E CELEBRAÇÕES PÚBLICAS DA SANTA MISSA

A vida é dom e compromisso! Seguindo as atuais indicações das autoridades sanitárias, orientamos que: Abram-se as igrejas, em horários específicos, para a oração pessoal; Retome-se a celebração pública da Santa Missa; Observem-se todas as normas estaduais e orientações de cada município da diocese, em relação ao número de fiéis nas celebrações; Observe-se o distanciamento de dois metros entre as pessoas, o uso obrigatório de máscara e de álcool em gel 70%; Distribua a Sagrada Comunhão somente um presbítero ou um diácono; Receba-se a Sagrada Comunhão exclusivamente na mão; Exorte-se as pessoas do grupo de risco a participar das celebrações pela internet; Reserve-se um lugar especial para receber a doação de alimentos; Higienizem-se os espaços usados após cada celebração e mantenha-se a ventilação dos mesmos. Cumpram-se de forma irrestrita estas normas. Quando houver novas orientações, haverá nova notificação.

Dom Salvador Paruzzo, Bispo da Diocese de Ourinhos.”

Comente

Outras Notícias

Veja Também