Distrito Federal

Embriagada, motorista bate em poste no DF; jovem deitada no banco de trás morreu na hora

Exame no IML constatou embriaguez, diz Polícia Civil. Passageira morta tinha 23 anos.

Do G1

BRASÍLIA, DF – A motorista Zilda Alexandrina da Hora, de 43 anos, que bateu em um poste na madrugada deste domingo (6), provocando a morte de uma jovem de 23 anos está presa. Ela vai responder por homicídio culposo (quando não há intenção de matar). De acordo com a Polícia Civil, Zilda – que não se feriu – estava embriagada.

Joane Celly Lima Monteiro, que estava deitada no banco atrás da motorista, morreu no local. O acidente foi às 4h22 deste domingo (6), na CNB 02, rua comercial de Taguatinga. Uma terceira mulher, de 43 anos, que também estava no veículo não se feriu.

Após o acidente, a motorista se recusou a fazer o teste do bafômetro. Encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML), um exame comprovou, segundo a polícia, que ela havia bebido. O caso está sendo investigado pela 12ª DP que prendeu a motorista em flagrante.

O acidente

O acidente, durante a madrugada, foi em uma rua comercial de Taguatinga. De acordo com os bombeiros, a motorista perdeu o controle da direção e bateu a lateral do carro contra um poste. Ela vai responder por embriaguez ao volante.

Com as mudanças que alteraram o Código de Transito Brasileiro, o crime passa a ser enquadrado como homicídio culposo com pena que vai de 5 a 8 anos de prisão. Anteriormente, o código estabelecia que a pena por homicídio culposo variava de 2 a 4 anos e não fazia menção clara ao caso de motoristas embrigados

Além disso, penas inferiores a 4 anos permitem que a punição seja convertida em prestação de serviços à comunidade.

Comente

Outras Notícias

Veja Também