Polícia de Assis prende um dos acusados do assassinato de Vitor Viana

Homem é assassinado a tiros e facada na Vila Glória, em Assis — Foto: Assis Notícias

Homem é assassinado a tiros e facada na Vila Glória, em Assis — Foto: Assis Notícias

ASSIS-SP — No madrugada desta quarta-feira, dia 15, a Polícia Civil de Assis, com apoio de policiais civis da região de Adamantina, Dracena e Presidente Prudente, coordenada pelo Delegado de Polícia Dr. Marcelo Armstrong Nunes, deflagrou a operação policial denominada “Revenge”, fazendo referência à motivação do crime de homicídio. A operação contou com 32 policiais civis e 8 viaturas.

A ação teve por finalidade o cumprimento de três Mandados de Prisão Temporária por crime de homicídio qualificado e quatro Mandados de Busca e Apreensão, na zona urbana e rural do município de Assim.

Foram quase seis meses de investigações e após o levantamento de provas materiais e testemunhais, os policiais identificaram os três executores do crime que ceifou a vida da vítima, Vitor Viana Alves Teodoro, de 34 anos, brutalmente assassinada no dia 17 de janeiro deste ano.

Na ocasião os autores surpreenderam a vítima saindo de sua casa e efetuaram vários disparos de arma de fogo, sem atingi-la. A vítima ainda tentou fugir para o interior da casa de um vizinho, mas foi alcançada e executada com 26 golpes de facas. Foi apurado que a motivação do crime seria uma rixa antiga entre a vítima e um dos autores, inclusive, no passado, um já atentou contra a vida do outro mais de uma vez. A forma violenta como a vítima foi assassinada, deixou claro que se tratava não apenas de um acerto de contas, mas de uma vingança nutrida de muito ódio.

Segundo o delegado, os investigados A.C.S., de 25 anos, assim como os irmãos E.A.Q., de 32 anos e E.Q., de 30 anos, são indivíduos de extrema periculosidade e ostentam péssimos antecedentes criminais, todos com passagens pelos crimes de roubo. E.A.Q., além de roubo, têm registros policiais pelos crimes de furto, tráfico de drogas, formação de quadrilha e tentativa de homicídio. Por sua vez, E.Q., também possui registros pelos crimes de formação de quadrilha e furto.

O investigado A.C.S. foi preso em sua residência no bairro Colinas. Os irmãos E.A.Q. e E.Q. não foram localizados e já são considerados foragidos da Justiça.

Durante os trabalhos de buscas foram apreendidos aparelhos de celulares e documentos. As diligências prosseguem para localizá-los e prendê-los.

VEJA TAMBÉM

Mais acessadas da seamana