Funcionário morto é coberto com guarda-sol para mercado não fechar

Alguns clientes relataram o caso nas redes sociais e publicaram fotos do local onde o corpo de Moisés Santos ficou escondido no estabelecimento.

Corpo de Moisés ficou tapado por guarda-sóis — Foto: Reprodução | Redes Sociais

Corpo de Moisés ficou tapado por guarda-sóis — Foto: Reprodução | Redes Sociais

BRASIL — Um funcionário do supermercado Carrefour morreu durante o trabalho na manhã da última sexta-feira, dia 14, em Recife, no Pernambuco. O corpo seguiu ali, tapado com guarda-sóis para que ninguém o visse, até a chegada do IML.

Nas redes sociais, alguns clientes relataram o caso e publicaram fotos do local onde o corpo de Moisés Santos ficou escondido no estabelecimento.

Tão logo o episódio ganhou repercussão, entre segunda e terça-feira, dia 19, o Carrefour passou a responder os usuários que criticavam o estabelecimento pelo Twitter.

A rede de supermercados ainda emitiu uma nota oficial e pediu desculpas sobre a “forma inadequada” com a qual tratou o falecimento de Moisés. “A empresa errou ao não fechar a loja imediatamente após o ocorrido”, escreveu.

Veja a nota na íntegra:

VEJA TAMBÉM

Outras Notícias

Mais acessadas da seamana