Homem que matou e decapitou mulher em Paraguaçu é condenado a quase 17 anos de prisão

Vítima Elizabeth Alvarenga Rodrigues

PARAGUAÇU PAULISTA-SP — Foi condenado a 16 anos, 7 meses e 15 dias de prisão em regime inicial fechado o réu Manoel de Oliveira Farias, acusado de matar e decepar Elizabeth Alvarenga Rodrigues no dia 12 de setembro de 2017, em Paraguaçu Paulista.

O júri popular aconteceu nesta quinta-feira, dia 3, no Fórum de Paraguaçu Paulista, e foi presidido pelo Juiz de Direito da 1ª Vara Cível, Dr. Tiago Tadeu Santos Coelho. O advogado de defesa foi o Dr. Júnior Baptista.

Na época do crime, a vítima tinha 38 anos de idade. A mulher foi encontrada nua e com a cabeça decepada em uma propriedade rural de Paraguaçu Paulista.

Manoel de Oliveira Farias foi condenado a 16 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão — Foto: Manoel Moreno
Manoel de Oliveira Farias foi condenado a 16 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão — Foto: Manoel Moreno

O CRIME

Sem lembrar exatamente como os fatos ocorreram, Manoel de Oliveira Faria, de 33 anos, confessou que utilizou um canivete para matar Elizabeth Alvarenga, de 38 anos, encontrada decepada em uma propriedade rural na manhã de 12 de setembro, na zona rural de Paraguaçu Paulista.

A Polícia Militar chegou até Manoel por meio de uma denúncia anônima, informando o local onde estaria o autor do homicídio. Com a informação prévia, policiais civis e militares se deslocaram à Rua José Ricardo Pellizer, na Vila Fercon e localizaram Manoel, que confessou a autoria do crime.

Ao relatar o ocorrido, Manoel contou que estaria com Elizabeth na noite anterior ao assassinato e que teria pedido a ele para comprar crack. Ao retornar, ela entregou apenas uma parte da droga, pois havia consumido o restante. Com isso, Manoel entrou em luta corporal com a vítima e cometeu o homicídio.

Manoel relatou que apenas se lembra de ter desferido golpes de canivete contra Elizabeth. Em seu depoimento, ele disse que não se lembrava de ter cortado a cabeça e nem de ter tirado a roupa da vítima. Depois de elaborado o boletim de ocorrência, Manoel foi autuado por homicídio qualificado e recolhido à cadeia pública de Lutécia.

VEJA TAMBÉM

Outras Notícias

Mais acessadas da seamana