Polícia

Jovem é encontrado espancado e inconsciente na Concha Acústica em Palmital


Jornal da Comarca | Redação
Jovem é encontrado espancado e inconsciente na Concha Acústica em Palmital — Foto: Reprodução/Jornal da Comarca

Jovem é encontrado espancado e inconsciente na Concha Acústica em Palmital — Foto: Reprodução/Jornal da Comarca

PALMITAL-SP — Um jovem de 24 anos foi encontrado desacordado na manhã deste sábado, dia 13, na Concha Acústica da Praça Liliana Bergamaschi, no Centro Cultural Antônio Sylvio da Cunha Bueno, em Palmital-SP.

Eliseu Rodrigues Ortiz Júnior, o Juninho Ortiz, estava com o corpo inerte e foi visto por moradores dos arredores, que entraram em contato com a Polícia e acionaram o Samu.

Eliseu Rodrigues Ortiz Júnior foi visto por moradores dos arredores — Foto: Arquivo Pessoal

Eliseu Rodrigues Ortiz Júnior foi visto por moradores dos arredores — Foto: Arquivo Pessoal

Atendido no local, que fica no Jardim das Flores, ainda inconsciente e com muitos hematomas pelo corpo, principalmente na cabeça, o rapaz sequer foi reconhecido pelas pessoas que acompanharam o socorro. Às 8h12, a vítima deu entrada no Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia levado pela viatura do Samu, onde recebeu os primeiros atendimentos médicos.

Entretanto, devido à gravidade das lesões sofridas na cabeça, que apresentava traumatismo craniano, o plantonista do PS de Palmital decidiu pela transferência ao NAR – Núcleo de Atendimento Referenciado – de Assis. Já na saída do PS de Palmital para o transporte, o rapaz começou a recobrar a consciência, mas não informou o que havia ocorrido.

Segundo constatado no Pronto Socorro de Palmital, as lesões devem ser decorrentes de agressões físicas intensas.

A Praça Liliana Bergamaschi, assim como a Concha Acústica do Centro Cultural de Palmital, são espaços de encontro noturno de jovens que para lá se dirigem e que nos últimos tempos foram transformados numa espécie de área livre de convivência. A frequência se inicia por volta das 22 horas e segue madrugada adentro, principalmente nos finais de semana. Os encontros são regados a bebidas alcoólicas, resultando em muitas latas e garrafas deixadas no local.

A mãe do jovem, por meio de compartilhamento da notícia do Jornal da Comarca no Facebook, lamentou o fato e falou da “covardia” que fizeram com seu filho. O desabafo foi seguido de diversos comentários em que internautas se solidarizavam com a família, desejavam recuperação do jovem e pediam a apuração para a responsabilização do responsável pela violência.

A reportagem do Jornal da Comarca não conseguiu contato com as autoridades policiais para obter mais detalhes da ocorrência. A equipe dará acompanhamento ao caso, que é de gravidade e necessita de apuração para a punição ao autor ou autores das agressões.

Comente

Veja Também