Acusado de racismo contra prefeita de Bauru é negro

Suélle Rosim, primeira prefeita de Bauru — Foto: Divulgação

BAURU-SP — A Polícia Civil identificou o autor de ataques racistas contra a prefeita eleita para governar Bauru nos próximos quatro anos, Suéllen Rosim — Patriota. Trata-se de um homem negro de 37 anos. A informação é do Marília Notícia.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Eduardo Herrera dos Santos, o acusado disse que pretendia “despertar uma discussão”. Inicialmente ele negou a autoria, mas acabou confessando e dando detalhes.

O objetivo dos ataques feitos por ele, segundo depoimento, seria fazer outras pessoas revelarem seu racismo. Após ser ouvido, o homem foi liberado.

O inquérito também investiga uma ameaça de morte recebida por Suéllen. O autor dos ataques nega envolvimento nesse crime.

Ataques

“Não podemos eleger aquela mulher com cara de favelada para ser nossa prefeita. Essa gentinha irá afundar Bauru”, diz uma das mensagens racistas.

“Essa gente de cor, representada por essa tal de Suéllen, não vai saber administrar a cidade, não tem competência”, consta em mais um ataque informado à polícia.

Outra mensagem de cunho racista afirma: “não tenho nada contra, mas essa gente de pele escura, com cara de marginal administrando essa cidade, será o fim”.

Suéllen

A jornalista Suéllen Rosim foi eleita a primeira prefeita de Bauru no segundo turno do pleito municipal, realizado nas cidades com mais de 200 mil eleitores no último domingo, dia 29 de novembro.

A candidata vitoriosa recebeu 89.725 votos, o que representa 55,98% dos votos válidos. Já Doutor Raul— DEM, derrotado nas urnas, foi escolhido por 70.558 eleitores, o equivalente a 44,02% dos votos válidos.

No primeiro turno ela já havia sido a candidata mais votada, com 57.844 votos – o equivalente a 35,60% dos votos válidos.

Suéllen, que também é cantora gospel, nasceu no Mato Grosso do Sul, mas há 20 anos vive em São Paulo.

Inicialmente ela morou em Birigui e se formou em Comunicação Social na Unitoledo, em Araçatuba. Como jornalista, atuou como repórter e apresentadora da TV Tem.

Em 2018, após deixar a empresa, ela disputou a eleição para deputada estadual e ficou como primeira suplente do Patriota.

VEJA TAMBÉM

Outras Notícias

Mais acessadas da seamana