Filha faz carta em agradecimento aos profissionais que cuidaram do seu pai

Herculano Lopes Diniz, de 79 anos, morreu no dia 14 de março no UPA do município.

Exatamente um mês após a morte se seu pai, Daiane Diniz divulgou uma carta em agradecimento a todos os profissionais que lutaram pela vida de Herculano Lopes Diniz, de 79 anos.

Na carta, Daiane desabafa e explana sua gratidão aos que estiveram a frente do caso.

Leia na íntegra abaixo:

CARTA ABERTA AO QUE NOS RESTA DE HUMANIDADE

Diante de um cenário de muita dor, isolamento, perdas e sofrimento encontramo-nos, sim, numa guerra declarada!

O nosso inimigo é invisível e está avassalando o mundo, alastrando-se rapidamente e tirando de nós aqueles que mais amamos, de uma forma cruel e muito dolorosa. Isso tudo tem nos revelado a infecção de outra doença: a falta de amor ao próximo e a si mesmo, um esfriamento total nos corações.

Devo, sim, gratidão ao pelotão que esteve sempre pronto para lutar pela vida e que enfrentou com coragem e bravura todos os conflitos que tivemos nesta batalha. Soldados guerreiros que se revestiram de toda a sua humanidade, amor ao próximo e empatia, entraram em combate para defender a vida, e lutar pelo fôlego de uma vida.

Essas pessoas cumpriram mais do que suas funções. Deixaram de lado seus cargos, títulos e posições, e priorizaram a sua humanidade; não mediram esforços, pois sempre tiveram uma mensagem de esperança e fé, e isso nos motivou a continuar a lutar.

Em tempo, registro aqui minha gratidão aos seres humanos que fizeram a diferença e a quem tive o prazer de conhecer nessa batalha, a saber: enfermeira Karina Perri, técnica Cristiane Veloso, Dr. Mario Henrique, Dra. Rafaela do Prado, recepcionista Leandro; todos da Santa Casa de Assis, as cuidadoras que cuidaram com muito amor e carinho, Tâmara (anja), Leydi, Stella, Mary, Lucia, todas do home care Cuidar & Cia, Dra. Isadora e Thamires, Dra, Ana Cristina Inamine e Pamela, Dra. Patricia Vacari, as fisioterapeutas Rosangela, Sarah (grandona), Nadia, as exceções do UPA Dr. Gurgel, Dr. Edson, enfermeira Gabriela Machado e o segurança Flavio Amorim, a Polícia Militar de Assis, em especial, o 1º sargento Maira, cabo Sabino, cabo Castelo, o soldado Bertolucci e o cabo Gilmara do Copom Prudente, aos familiares, amigos e à igreja de Cristo, que orou sem cessar.

NÃO PAREM! CONTINUEM, LEVANTEM-SE, FORTALEÇAM-SE, suplico, CONTINUEM! ENQUANTO HOUVER VIDA HAVERÁ ESPERANÇA! Vocês não estão sozinhos nessa guerra e a arma de vocês é o renovo do Espírito Santo de Deus, vocês têm o dom do amor.

Àqueles que recuaram ou foram omissos, clamo pela misericórdia de Deus!

Esse relato se refere à guerra enfrentada pelo Sr. Herculano Lopes Diniz (Lindo), o homem mais forte, justo e íntegro que eu já conheci e tive o privilégio de ter como meu pai. Ele nos deixou em 14/03/2021. Se ele estivesse vivo ainda hoje poderia certamente dizer:

“Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. Agora me está reservada a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amam a sua vinda.”

(2 Timóteo 4:7-8)

Por sua filha, Daiane Elen Diniz, chamada por ele, com muita honra, “Bela”.

Herculano Lopes Diniz, que morreu no último dia 14 de março, com a filha que registrou BO: investigação aberta (Foto: Arquivo pessoal)
Herculano Lopes Diniz, que morreu no último dia 14 de março, com a filha que registrou BO: investigação aberta (Foto: Arquivo pessoal)

LEIA TAMBÉM

VEJA TAMBÉM

Outras Notícias

Mais acessadas da seamana