Polícia prende caminhoneiro com quase 5 toneladas de maconha em rodovia no interior de SP

Ao ser abordado na praça de pedágio da Rodovia Castelo Branco, em Itatinga, homem de 35 anos alegou que estava com Covid-19. Ele foi levado para atendimento e depois preso por tráfico de drogas.

Polícia prende caminhoneiro com quase 5 toneladas de maconha em rodovia de Itatinga — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação

ITATINGA-SP — Neste sábado dia 26 de junho de 2021, um caminhoneiro de 35 anos foi preso na Rodovia Castelo Branco na SP-280, em Itatinga, após ser flagrado transportando uma carga quase cinco toneladas de maconha escondida em meio a um carregamento de madeira.

A carreta, com placas de Campo Grande – MS, foi abordada logo após a praça de pedágio do km 208 da SP-280.

Aos policiais do TOR — Tático Ostensivo Rodoviário, o motorista, morador de Rochedo – MS , alegou que estaria com sintomas de Covid-19, com febre e dor de cabeça, e que havia pedido o resgate através da concessionária que administra a rodovia.

Ao apresentar a documentação da carga de madeira, o motorista apresentou nervosismo excessivo quando foi perguntado pelos policiais sobre a origem e o destino do carregamento. Ao iniciar uma vistoria na carga, foram encontrados os primeiros fardos de maconha sob as peças de madeira.
Carga de maconha estava escondida em meio a um carregamento de madeira — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação
O caminhão foi encaminhado ao pátio da Polícia Civil de Botucatu, onde foram retirados 4.613 tijolos de maconha, que pesaram 4.844,500 quilos do entorpecente. Aos policiais rodoviários, o motorista admitiu que levaria a droga até São Paulo.

O suspeito foi levado sob escolta por uma unidade de Resgate da concessionária para atendimento médico em pronto-socorro de Botucatu. Não foi informado se ele testou positivo para a Covid-19.

O motorista recebeu voz de prisão em flagrante por crime de tráfico de drogas e foi encaminhado e foi encaminhado para o CDP — Centro de Detenção Provisória de Itatinga.

Outras Notícias

Mais acessadas da seamana