Prudente e região

Homem é multado em R$ 5 mil após manter em cativeiro pássaro silvestre em extinção

Policiais foram à casa do indivíduo e localizaram ‘papagaio grego’ dentro de uma gaiola. Em Junqueirópolis também houve registro de criação ilegal de aves.

G1

PRESIDENTE PRUDENTE, SP – Um homem, morador de Flórida Paulista, foi multado em R$ 5 mil por manter um pássaro silvestre em cativeiro, da espécie “papagaio grego”, dentro de casa. Segundo informações da Polícia Militar Ambiental, a raça da ave está em extinção.

Conforme os militares, a equipe compareceu ao local dos fatos e constatou a existência do animal natural da fauna silvestre em extinção, denominado “papagaio grego”, dentro da residência do indivíduo, onde o mesmo autorizou a entrada dos agentes.

Com os fatos, foi lavrado o auto de infração ambiental por manter o pássaro em cativeiro. Além disso, foi arbitrada uma multa no valor de R$ 5 mil e posteriormente a ave foi apreendida para a destinação legal.

Após pesquisas sobre os antecedentes criminais do indivíduo, foi constatado que não consta pendência judicial contra ele.

Ainda de acordo com a PM, a conduta do homem será apresentada via ofício à Delegacia da Polícia Civil, em Flórida Paulista.

Pássaro foi encontrado dentro da residência do indivíduo, em Flórida Paulista (Foto: Polícia Militar Ambiental/Cedida)

Mais multas

Em Junqueirópolis, a Polícia Militar Ambiental localizou uma casa com algumas gaiolas e, após entrar, também encontrou aves da fauna silvestre em cativeiro. Na ocasião, foi arbitrada uma multa no valor de R$ 4,5 mil ao indivíduo, segundo a PM.

O morador autorizou a entrada da equipe no local e foi constatada a existência de seis Canários da terra verdadeiros, três pássaros da espécie Coleirinho Papa-capim, além de três alçapões que não eram usados no momento do flagrante.

Diante disso, foi lavrado o auto de infração ambiental, pelo cativeiro de espécies da fauna silvestre nativa. Uma multa simples, no valor de R$ 4,5 mil, foi arbitrada ao homem que teve os pássaros, gaiolas e alçapões apreendidos. As aves foram soltas em seu habitat e os outros produtos destruídos.

Ainda de acordo com os agentes, a conduta do indivíduo será apresentada via ofício à Delegacia da Polícia Civil, em Junqueirópolis.

Após análise, também foi constatado que o mesmo não possui pendência judicial.

Materiais encontrados foram destruídos pela polícia (Foto: Polícia Militar Ambiental/Cedida)

Aves foram soltas no habitat natural (Foto: Polícia Militar Ambiental/Cedida)

Aves foram soltas no habitat natural (Foto: Polícia Militar Ambiental/Cedida)

Comente

Outras Notícias

Veja Também